Mês dedicado à prevenção de acidentes do trabalho terá ações integradas do MPT

Campanha Abril Verde será lançada oficialmente no dia 5 de abril, às 14h, na sede da PGT, em Brasília

Brasília – “Por um Brasil sem doenças e acidentes do trabalho”, pede a campanha Abril Verde de 2018, que terá novamente ações integradas de todo o Ministério Público do Trabalho e instituições parceiras durante este mês, com o objetivo de conscientizar a sociedade de que quanto “mais prevenção no trabalho, mais vida”. O lançamento oficial acontece no dia 5 de abril, às 14h, na sede da Procuradoria Geral do Trabalho, em Brasília.

Imprimir

M.Officer é condenada por trabalho análogo ao de escravo

Com informações da Ascom TRT2

A 4ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo (TRT-2) manteve inalterada a condenação da M5 Indústria e Comércio Ltda, proprietária da marca M.Officer, por submeter trabalhadores a condições análogas à de escravidão. Ao analisar os embargos declaratórios opostos pela empresa, o TRT-2 rejeitou a concessão de efeito suspensivo, prestando apenas esclarecimentos sobre a decisão que condenara a M.Officer em novembro do ano passado.

Imprimir

MPT-SP promove palestra sobre igualdade de gênero no trabalho

Evento teve homenagem a Marielle Franco e debates sobre violência de gênero e igualdade de oportunidades

São Paulo, 21 de março de 2018 - O Ministério Público do Trabalho (MPT) em São Paulo realizou ontem (20/03), em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, o seminário “Desafios para igualdade de gênero no trabalho”, com participação de instituições públicas e organizações da sociedade civil. A mesa de abertura foi composta pela procuradora do Trabalho Valdirene de Assis, coordenadora nacional da Coordigualdade (Coordenadoria Nacional de Promoção de Igualdade de Oportunidades e Eliminação da Discriminação no Trabalho), pela procuradora Regional do Trabalho Adriane Reis, por Valéria Scarance, promotora do Ministério Público do Estado de São Paulo, e pela desembargadora Cândida Alves Leão, vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região.

Imprimir

Fundação Casa é condenada em 200 mil por assédio moral organizacional

MPT-SP entrou com ação após denúncias de xingamentos, ameaças de demissão, racismo e humilhação pública por parte de supervisores em diversas unidades da Fundação

São Paulo, 8 de março de 2018 – A Fundação Casa de São Paulo (Fundação Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente) foi condenada em 5 de março pela justiça do Trabalho ao pagamento de R$ 200 mil em danos morais coletivos. A sentença é resultado de uma ação civil pública movida contra a Fundação pelo Ministério Público do Trabalho em São Paulo por assédio moral organizacional, em 2017. 

Imprimir