• denuncias
  • peticionamento
  • Mediação
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
    • abrilverde.FACE18
    • peticionamento eletronico DTI
    • AVISO TELEFONIA2
    • carrossel 002

    M.Officer é condenada por trabalho análogo ao de escravo

    Com informações da Ascom TRT2

    A 4ª Turma do Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo (TRT-2) manteve inalterada a condenação da M5 Indústria e Comércio Ltda, proprietária da marca M.Officer, por submeter trabalhadores a condições análogas à de escravidão. Ao analisar os embargos declaratórios opostos pela empresa, o TRT-2 rejeitou a concessão de efeito suspensivo, prestando apenas esclarecimentos sobre a decisão que condenara a M.Officer em novembro do ano passado.

    Imprimir

    MPT-SP promove palestra sobre igualdade de gênero no trabalho

    Evento teve homenagem a Marielle Franco e debates sobre violência de gênero e igualdade de oportunidades

    São Paulo, 21 de março de 2018 - O Ministério Público do Trabalho (MPT) em São Paulo realizou ontem (20/03), em homenagem ao Dia Internacional da Mulher, o seminário “Desafios para igualdade de gênero no trabalho”, com participação de instituições públicas e organizações da sociedade civil. A mesa de abertura foi composta pela procuradora do Trabalho Valdirene de Assis, coordenadora nacional da Coordigualdade (Coordenadoria Nacional de Promoção de Igualdade de Oportunidades e Eliminação da Discriminação no Trabalho), pela procuradora Regional do Trabalho Adriane Reis, por Valéria Scarance, promotora do Ministério Público do Estado de São Paulo, e pela desembargadora Cândida Alves Leão, vice-presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região.

    Imprimir

    Fundação Casa é condenada em 200 mil por assédio moral organizacional

    MPT-SP entrou com ação após denúncias de xingamentos, ameaças de demissão, racismo e humilhação pública por parte de supervisores em diversas unidades da Fundação

    São Paulo, 8 de março de 2018 – A Fundação Casa de São Paulo (Fundação Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente) foi condenada em 5 de março pela justiça do Trabalho ao pagamento de R$ 200 mil em danos morais coletivos. A sentença é resultado de uma ação civil pública movida contra a Fundação pelo Ministério Público do Trabalho em São Paulo por assédio moral organizacional, em 2017. 

    Imprimir

    Igreja é processada por exploração de mão de obra de fiéis

    Investigação do MPT constatou pessoas sem carteira assinada, assédio moral e a prática de trabalho forçado

    São Paulo, 9 de março - O Ministério Público do Trabalho em São Paulo (MPT-SP) ajuizou esta semana, ação civil pública contra Ministério Evangélico Comunidade Rhema e Colégio Cristão Rhema, após investigação iniciada em 2017, a partir de denúncias, que apontavam para prática de trabalhos forçados pelos pastores fundadores aos fiéis da igreja.

    Imprimir

    Mulheres trabalhadoras, uni-vos!

    No Dia Internacional de Luta das Mulheres, em que celebramos avanços históricos no reconhecimento de direitos trabalhistas, embora persistentes os desafios para a igualdade de gênero no trabalho, não há nada a ser comemorado no cenário político atual.

    Por Elisiane Santos*

    Imprimir

    • banner pcdlegal
    • banner abnt
    • banner corrupcao
    • banner mptambiental
    • banner radio
    • banner trabalholegal
    • Portal de Direitos Coletivos