• denuncias
  • peticionamento
  • Mediação
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • Cozinha e& Voz forma terceira e quarta turmas
  • Sem título-1
  • cartaz 2
  • peticionamento eletronico DTI
  • AVISO TELEFONIA2

Cozinha e& Voz forma terceira e quarta turmas

Projeto busca capacitar transexuais como ajudantes de cozinha e facilitar entrada no mercado de trabalho

São Paulo, 4 de setembro 2018 – O projeto Cozinha & Voz – Empregabilidade Trans formou na última segunda-feira (3/9) cerca de 20 alunos de suas 3ª e 4ª turmas no curso de assistente de cozinha. O evento aconteceu no auditório do Ministério Público do Trabalho (MPT) em São Paulo e contou com a presença da empresária e chef Paola Carosella e da poetisa e atriz Elisa Lucinda, parceiras na iniciativa.

“O Cozinha & Voz é um dos projetos pelos quais a gente tem mais carinho, que nos dão mais alegria”, afirmou Sandra Lia Simón, subprocuradora-geral do Trabalho do MPT, na abertura. “Entendemos que a capacitação é fundamental para que as pessoas possam acessar o mundo do trabalho”, disse. A iniciativa é uma parceria entre o MPT e a Organização Internacional do Trabalho (OIT). As aulas do curso de assistente de cozinha são coordenadas por Paola e as oficinas de poesia são ministradas por Elisa Lucinda e a Casa Poema. A capacitação acontece na Facultade Hotec (São Paulo) e conta também com apoio da ONG Txai, além de Casa 1, Casa Florescer Zachi Narchi e Instituto Nice.

 

DSC 0222
DSC 0222

Para Valdirene de Assis, coordenadora nacional da Coordigualdade (Coordenadoria Nacional de Promoção de Igualdade de Oportunidades e Eliminação da Discriminação no Trabalho) do MPT, o objetivo principal do Cozinha e Voz é a inclusão. “Esse projeto visa à capacitação, ao encaminhamento. Temos feito todos os esforços para conseguir formar uma rede de empresas que possam acolher esses alunos e essas alunas que se formam a cada turma”. Ela ressalta também que a formação dessa rede inclui lidar também “contra discriminação e preconceito”.

DSC 0030
DSC 0030

Todas as pessoas que se formam são acompanhadas mesmo após o fim do curso para tentar garantir que o encaminhamento ao emprego ocorra, afirma Valdirene. Ela lembra que a iniciativa “faz parte de um projeto nacional do MPT de Empregabilidade” iniciado em outubro de 2017. O projeto é voltado a pessoas normalmente excluídas do mercado formal de trabalho e em situação de vulnerabilidade. “Temos o Cozinha e Voz, o Transformação, em conjunto com a Organização das Nações Unidas, além de outras iniciativas, todas no contexto desse projeto”.

“Fazer um projeto de empregabilidade no contexto de desemprego no país é algo quase inimaginável”, comentou Thaís Dumêt Farias, representante a Organização Internacional do Trabalho. Ela ressalta que o apoio de Paola Carosella foi fundamental por conta da experiência e do conhecimento da chef.

 

“Esse projeto já formou quatro grupos e temos pelo menos mais 4 confirmados. São quase 150 pessoas, é muita gente”, disse Paola. “Se vocês (alunas e alunos) gostaram de conhecer a cozinha, que vocês se joguem mesmo nela. Escolham um bom lugar para trabalhar, peçam nossa ajuda para isso. Continuem, se formem e voltem. A gente quer vocês para continuar espalhando o Cozinha e Voz para o Brasil inteiro e se for possível para a América Latina”, completou.

Elisa Lucinda reforçou a importância do trabalho com a poesia e a expressão no uso da palavra: “As pessoas que sofrem no brasil são excluídas também da palavra, de um ensino bom, de uma certa cultura que circula nos lugares com mais dinheiro”. Para ela, é essencial participar de um projeto onde a palavra “efetivamente é a base para que vocês (formandos) possam seguir no mercado de trabalho, fazer uma entrevista de emprego”.

Após a realização da 1ª edição do curso no final de 2017, cerca de 70% das alunas e alunos foram encaminhadas para o mercado de trabalho. Algumas das empresas contratantes foram Sodexo, Avon e restaurantes Mangiare e Fito.

 

Imprimir

  • banner pcdlegal
  • banner abnt
  • banner corrupcao
  • banner mptambiental
  • banner radio
  • banner trabalholegal
  • Portal de Direitos Coletivos