• denuncias
  • peticionamento
  • Mediação
  • administracao publica
  • fraudes trabalhistas
  • liberdade sindical
  • meio ambiente
  • promocao igualdade
  • trabalho escravo
  • trabalho infantil
  • trabalho portuario
  • mov procedimentos
  • autenticidade de documentos
  • Cozinha e Voz forma segunda turma de mulheres trans
  • Sem título-1
  • cartaz 2
  • peticionamento eletronico DTI
  • AVISO TELEFONIA2

Cozinha e Voz forma segunda turma de mulheres trans

Com participação do PGT e de Paola Carosella, cerimônia diplomou 16 novas ajudantes de cozinha


São Paulo, 16 de maio de 2018 - Na última terça (15/5) o Ministério Público do Trabalho (MPT) participou de celebração da formatura da 2ª turma do projeto "Empregabilidade de Pessoas Trans – Cozinha & Voz", junto à Organização Internacional do Trabalho (OIT), Faculdade Hotec, Txai Educacação e Casa Poema. A cerimônia, com presença da chef Paola Carosella e da poetisa Elisa Lucinda, aconteceu no Tribunal Regional do Trabalho da Segunda Região (TRT2) e diplomou como ajudantes de cozinha 16 mulheres transexuais.

“Queremos agradecer às novas formandas por terem acreditado em nosso projeto”, afirmou o procurador-geral do Trabalho Ronaldo Curado Fleury na mesa de abertura. “Que todas saibam utilizar o conhecimento, saibam abraçar essa oportunidade e consigam mostrar que não se trata de uma trabalhadora trans no mercado de trabalho, se trata de um ser humano no mercado de trabalho que, como tal, deve ser respeitado”. Ele lembrou que a iniciativa atinge um grupo “extremamente excluído e discriminado” da população, daí a importância da inclusão.

Formandas do Cozinha e Voz e equipe do curso, do MPT e da OIT
Formandas do Cozinha e Voz e equipe do curso, do MPT e da OIT

O projeto Cozinha e Voz é uma ação conjunta do MPT e da Organização Internacional do Trabalho que treina transexuais e travestis em tarefas básicas de uma cozinha de restaurante. A chef Paola Carosella coordena o curso de assistente de cozinha, que é ministrado nas instalações da Faculdade Hotec. A turma conta, ainda, com um curso de poesia, ministrado pela Casa Poema da atriz e poeta Elisa Lucinda e da atriz e diretora Geovana Pires, para desenvolver a comunicação interpessoal e a autoconfiança.

Para Martin Hanh, diretor da OIT no Brasil, a iniciativa teve “grande visão, determinação e criatividade para conseguir abordar um problema muito sério”. Ele ressaltou que a OIT é uma agência da ONU (Organização das Nações Unidas), que possui como uma de suas principais missões missão “não deixar ninguém para trás. Isso nos dá uma responsabilidade fundamental de lutar contra todos os preconceitos que excluem grande parte da população dos direitos fundamentais, como o direito de ser”.

“Estamos construindo um projeto que pode parecer muito pequeno, de pequeno impacto”, disse Paola Carosella. “Mas queremos que seja pequeno, porque está sendo construído com qualidade”. Apesar disso, segundo a chef, o “Cozinha e Voz” possui enorme potencial para se expandir ao país inteiro e atender a diferentes grupos de pessoas de diferentes formas para inserção no mercado de trabalho. “Esse projeto precisa crescer e continuar”, completou.

Valdirene de Assis, coordenadora nacional da Coordigualdade (Coordenadoria Nacional de Promoção de Igualdade de Oportunidade e Eliminação da Discriminação no Trabalho), afirma que o Voz e Cozinha é parte de um Projeto Nacional de Empregabilidade para a população LGBT. “Nosso propósito é que esse modelo que começou em São Paulo em 2017 siga, que avance Brasil afora”. O MPT já planeja iniciativa semelhante para inclusão de jovens negras e negros no mercado de trabalho.

Estiveram presentes no evento também as procuradoras do Trabalho Elisiane Santos e Sofia Vilella, o chefe de gabinete do do procurador geral do Trabalho Rafael Dias Marques e a representante da OIT Thaís Dumêt, além da representante da Hotec Beatriz de Carvalho e do representante da Txai Alberto Pinto. Parte das assistentes de cozinha formadas na primeira turma do Voz e Cozinha em 2017 já foram contratadas por empresas como os restaurantes Mangiare e Fito, além da Sodexo e da Avon.

Imprimir

  • banner pcdlegal
  • banner abnt
  • banner corrupcao
  • banner mptambiental
  • banner radio
  • banner trabalholegal
  • Portal de Direitos Coletivos